Economia de água em Condomínios

Post 12
Do G1 Sorocaba e Jundiaí Antes do decreto, era emitida somente uma fatura para a coletividade (Foto: Divulgação)

 

     Economia de água com hidrômetros individuais – Administradora de Condomínios. Síndico Profissional.

     Objetivo do decreto é fazer com que cada um pague aquilo que consumiu.

     Leitura é feita separadamente em cada apartamento dos condomínios.

     Quem mora ou pensa em morar em condomínios vai ter que se atentar a algumas mudanças envolvendo os hidrômetros, popularmente chamados de “relógios d’água”, que são instrumentos importantes na medição de consumo do líquido nas residências. Isso porque, em março, um decreto regulamentou o serviço de leitura e entrega de contas de água e esgoto individualmente, já que antes era emitida somente uma fatura para a coletividade. Síndico Profissional.

     O objetivo, segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba (SP), é estabelecer uma questão justa em que cada apartamento pague efetivamente por aquilo que consumiu, além de proporcionar uma economia de água.

     Atualmente, a maioria dos empreendimentos existentes na cidade utiliza um único hidrômetro, que é o principal e fica instalado na entrada do local. A divisão das contas é feita através do consumo médio das unidades habitacionais do condomínio.

     Na leitura geral, explica  Cleusa Bersi (que lida com gestão de Condomínios), todos pagam por igualdade e não pelo que consomem, além de não existir uma cobrança justa com cada unidade. “Tem apartamento com apenas um habitante que às vezes paga um valor igual a um que tem seis moradores e é claro que quanto mais pessoas mais consumo de água”.

Lei Municipal
     Em 2008 foi promulgada a Lei Municipal 8.610, do dia 28 de outubro, que determinava aos condomínios a instalação de hidrômetros individuais. Os edifícios que foram feitos depois da lei já contam com o sistema. Porém, se foram construídos antes desta data, só realizam as mudanças de maneira opcional, até porque, segundo o Saae, geram custos.

     Este ano, o decreto de março regulamentou não só a leitura, mas também a entrega de contas de forma individualizada. Com a alteração, além dos medidores serem instalados de forma individual, a leitura também é feita separadamente em cada uma das unidades habitacionais que compõe o condomínio.

 

Cumprimento das adequações técnicas e instalações fica por parte do condomínio (Foto: Divulgação)

Processo manual
     Cleusa explica que a medição individualizada é feita manualmente. “Após o Saae verificar, o zelador ou encarregado do condomínio passa a fazer a leitura de cada hidrômetro e depois faz a apuração nos gastos para a divisão”.

     O cumprimento das adequações técnicas necessárias e instalações fica sempre por parte do condomínio. Caso optem pelo sistema de medição remota (SMR) e os prédios sejam de até quatro andares, o Saae orienta que os hidrômetros individuais sejam colocados na parte térrea, externamente aos blocos.

     Edifícios que possuírem mais de quatro andares também podem adotar o procedimento de medição anterior, mas, caso queiram instalar os equipamentos em cada pavimento, será obrigatório optar pela medição remota. Os interessados devem solicitar o serviço formalmente junto ao Saae de Sorocaba, que fará a abertura de um processo administrativo para análise do pedido.

Gasto controlado
     Quem mora em condomínio garante que a mudança vem para melhorar. “Acho bom, porque só eu e a minha esposa moramos no apartamento. Então, o gasto vai ser controlado”, comenta Nicolas Martins, morador de um condomínio na Zona Sul de Sorocaba.

     De acordo com o analista de logística, um dos benefícios será a economia. “Vou pagar somente pelo que usar, vai ser até inferior ao valor que eu pago hoje sem a individualização. Além disso, tem a ajuda na parte sustentável”, finaliza.

     A Informma Administradora de Condomínios, tem em suas Sedes Curitiba, Florianópolis, São Paulo e Matinhos consultores que supervisionam e elaboram planejamento para economia em água e energia.

     Síndico Profissional.

 

Compartilhe:

regimento-interno-síndico-profissional-informma-síndicos

18 dez 2020

Cuidados ao elaborar um Regimento Interno de Condomínio

Ao elaborar ou revisar o Regimento Interno, alguns elementos podem definir pela harmonia ou guerra na gestão condominial – Síndico Profissional Todo Condomínio para sucesso de sua administração e convivência, deve contar com o apoio de um claro e detalhado Regimento Interno. Síndico Profissional. Quando a Incorporadora vai lançar um novo empreendimento condominial, lança aos... Leia mais

13 jun 2020

Assembleias Virtuais se tornam possibilidade para todos os Condomínios

A Pandemia do Covid trouxe infelizmente muitas perdas, de entes queridos a contratempos financeiros, mas em razão do necessário distanciamento social, inovações que ainda caminhavam lentamente ou eram planejadas para daqui alguns anos, foram antecipadas, dentre elas as assembleias virtuais em Condomínios. Nesse cenário, home office, vídeo conferências e a atividades remotas de modo geral... Leia mais

04 mar 2020

Curso online de Síndico Profissional | Informma Síndicos | Universidade Positivo

A Informma Síndicos Profissionais consciente da importância qualificação do mercado de gestão condominial e prezando para que o mercado seja atendido por profissionais habilitados e com conhecimento técnico suficiente firmou parceria com a Universidade Positivo para oferecer o Curso de Formação de Síndicos Profissionais e Gestão Condominial na modalidade Online O único em Curitiba certificado por... Leia mais

Contato

Paraná

Curitiba | Matinhos | Ponta Grossa | Maringá | Londrina

Santa Catarina

Florianópolis | Itajaí | Joinville | Balneário Camboriú | Itapema | Palhoça

São Paulo

São Paulo | Campinas

Mato Grosso do Sul

Campo Grande

    Abrir chat